Será que você é substituível?

palestra gratuita
Palestra – As 7 Chaves para o Sucesso com a PNL
7 de agosto de 2016
Ver tudo
ninguém é insubstituível

Abaixo quero compartilhar um texto que eu li em 2010 e eu o guardei até hoje porque esse papo de que ninguém é insubstituível deixa muita gente para baixo, se sentindo um lixo e achando que os outros sempre são melhores do que ela. Este texto tem uma mensagem de reflexão muito profunda e sempre vale a pena relê-la para saber se minhas ações estão me levando a ser substituível ou não.

Sempre a passo para meu clientes refletirem sobre o que é que eles estão fazendo de suas vidas. Se é este mesmo o caminho que querem seguir. Sempre é tempo de mudar e de fazer diferente. Agora chegou a sua vez de entrar na corrente do bem desta reflexão!

Ninguém é insubstituível

          *por Celia Spangher

Sala de reunião de uma multinacional, o CEO nervoso fala com sua equipe de gestores. Agita as mãos, mostra gráficos e olhando nos olhos de cada um, ameaça: “ninguém é insubstituível”.

A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio. Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada.

De repente um braço se levanta, e o CEO se prepara para triturar o atrevido:
– Alguma pergunta?
– Tenho sim. E o Beethoven?
– Como? – o CEO encara o gestor, confuso.
– O senhor disse que ninguém é insubstituível, e quem substitui o Beethoven?

Silêncio!

…as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização, e que quando sai um é só encontrar outro para pôr no lugar.

Quem substitui Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Garrincha? Michael Phelps? Santos Dumont? Monteiro Lobato? John Kennedy? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso?

Todos esses talentos marcaram a História fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem – ou seja – fizeram seu talento brilhar. E, portanto, são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa. Está na hora dos líderes das organizações reverem seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe, focando no brilho de seus pontos fortes e não utilizando energia em reparar “seus gaps”.

Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era instável, Kennedy egocêntrico, Elvis paranóico. O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Crie uma existência insubstituível!

Faça o seu melhor a cada dia, sempre! Todo mundo tem fraquezas, mas você não pode se perder nelas e não são elas que o mundo quer ver. O mundo quer aquilo que você faz de melhor e você não precisa saber fazer tudo para ser o melhor. Faça apenas a sua parte e o mundo agradece.

E como conseguir isso? Olhe para o ser humano que você é e para os que estão à sua volta como seres humanos. Lembre-se de que ninguém é uma máquina e muito menos uma máquina de perfeição. Dê o seu melhor e olhe para o melhor que o mundo tem para te oferecer! às vezes está apenas faltando você descobrir o que você gosta e faz de melhor. Se precisar de uma ajuda, visite nossa página de life mentoring.

E quando alguém disser que ninguém é insubstituível, mostre para ela o quanto ela está errada!

 

Daniela Dias
Master Trainer em PNL
“PNL – a tecnologia da comunicação”